Arte e Cidade


Milton_Machado_-_Pulmão.jpg

"Como a arte pode acionar formas promissoras para ampliar a nossa compreensão da cidade? Desde os pré-socráticos ouvimos dizer que tudo na vida está em fluxo constante, mas o que isso significa efetivamente? Que encantamentos a arte pode nos acionar e que desdobramentos encarnamos nas nossas vidas cotidianas? Em qualquer período da história que venhamos a estudar, a presença da arte se expressa. Seria a arte uma possibilidade ou uma necessidade? Quando generosamente expomos nossas expressões, os limites entre o que é nosso e o que é do outro se diluem. O tempo todo vivemos nossas memórias como atualidades e recriamos a nós mesmos em múltiplas expressões. Seria a arte a expressão maior desse constante estado de vir a ser do corpo da cidade?" (texto de Elisabete Reis)


"Toda exposição é necessariamente política. Assim como toda obra (produção, trabalho), assim como todo conceito (produção de discurso que resulta do trabalho do trabalho). Sem essas conexões, só seria possível pensar (produzir, conceber, expor, conceituar) uma qualquer cidade. A Polis não é uma cidade qualquer". Quando digo que toda exposição é política, incluo aí a que se dá na intimidade e com a proteção de quatro paredes – como desnudar-se, por exemplo, no caso do ato amoroso. Nesse caso, e para dizer o mínimo, estaria em jogo uma política do corpo. Política, porque se trata de troca, que implica entrega, retorno, aceitação, retribuição (afeto). Mostrar o corpo, nesses casos, não se limitaria à mera exibição. O corpo que entrego ou recebo do outro não é mais somente meu, nem seu. O trabalho de arte que entrego ou recebo do outro não é mais somente seu, nem meu. (trecho da entrevista de Milton Machado com Fernanda Lopes para a revista espanhola Dardo, fevereiro 2015.)


29 de abril :: ARTE E CIDADE

19:00 - Conversa com Milton Machado, Elisabete Reis e Luiz fernando Janot.

Confira aqui a programação completa..

Urbanicidade :: Ações Expandidas

21 de março a 23 de maio de 2015

Olho da Rua

Horários de visitação:

segunda a sexta das 9h às 13h e das 15h às 19h

sábado das 15h às 19h

Programação e atividades noturnas: segunda a quarta das 19h às 22h | quinta e sexta das 19h às 00h

Rua Bambina 06 - Botafogo - Rio de Janeiro - Brasil


Posts Recentes
Arquivo