Daniel Mattar
Daniel Mattar
Paulo Arraiano
Paulo Arraiano
Xevi Sola
Xevi Sola

ATEMPORAL :: Graphos Brasil

Dezesseis artistas do Espaço Atemporal mostram obras inéditas na Graphos Brasil.

fotos

Espaço Atemporal :: Graphos Brasil

Agregadoria: Antonio Bokel

Produção: Colaborativismo

Artistas: Alexandre Baltazar, Antonio Bokel, Daniel Mattar, Danilo Omwisye (Zéh Palito), Elvis Almeida, Fabio Kohler, Guilherme Augusto Gafi, Heberth Sobral, João Maciel, Manu Alves, Mariana Moysés, Mayer, Osvaldo Carvalho, Paulo Arraiano, Ricardo Alvarenga e Xevi Solá.

 

Período: 31.03 à 02.05.2015

Horário: segunda a sexta das 11h às 19h

Local | Graphos Brasil: R. Siqueira Campos, 143 - sobreloja 128 - Copacabana, Rio de Janeiro - Brasil

 

"Compomos um movimento de relações em constante renovação. Somos a co-construção do espaço criativo pensante. O espaço como cosmos, não como lugar. Espaço Atemporal. Desterritorializado. Não existe um conceito definito. Abrimos possibilidades de projetos que se adaptem às realidades. Encontros. Cada parceria é única. A unicidade da linguagem de todos traduzida nas artes visuais como linguagem universal. A instabilidade do mundo cria oportunidades de agir com o processual. A arte propicia visível o invisível. Somos permeáveis. Não existe um corpo se movimentando. Somos múltiplos. Um atravessamento entre corpos, construindo o espaço coletivo. Cada movimento inaugura um novo momento. Há generosidade na experiência. A riqueza dos sentidos. Permitindo na troca dos saberes existentes a construção de algo novo. Re-significações da arte e da vida. Artes humanas. Força geradora da potência humana no exercício da liberdade. A atitude do fazer criativo. A subjetividade em diálogo. Lacunas plenamente preenchidas no todo. Harmonia oculta, afirmada na confiança. O não agir é agir. O  tempo se abre no fluxo dos encontros das produções artísticas. Todas as possibilidades existem ao se criar um vocabulário próprio às experimentações. Transformação. A linguagem visual é comunicada por diversos sentidos se expandido constantemente a cada passo dado. Não falamos de território. Expandimos as margens com categorias amplas. Agregadoria. O Atemporal é coletivo. As diferenças se somam e um novo fazer acontece. O grupo se renova no eterno agora."

(este texto é uma sobreposição das vozes que habitam o Espaço Atemporal)